segunda-feira, 23 de abril de 2012

O ecletismo


11 comentários:

Leticia Becker disse...

Utilização do ferro, antes apenas nas fachadas, agora, em todo o elemento estrutural tambem!

Sulana Tenfen disse...

O ecletismo tem como característica uma mistura de estilos, partindo do construtor a escolha de que elementos utilizar.

D'Jaina F. Krischanski disse...

Realmente a ecletismo é a mistura de vários estilos, as vezes se tornando até mesmo Kitsch como os meninos comentaram, que é o famoso popular, brega.

Bruna disse...

O ecletismo era uma forma de mostrar poder, luxo, por ser a união de vários estilos, resultava em edificações com muitos ornamentos, muitos detalhes, o que para eles era considerado sinonimo de poder.

giovana disse...

O ecletismo na Europa buscava um estilo nacional, com produtos manufaturados, uso do ferro.
No Brasil, produtos importados, o Teatro Municipal de São Paulo é um exemplo.

Letícia Tozetto disse...

Acho mais democratica essa conciliação de teorias distintas que o ecletismo faz, permitindo a liberdade de escolha sem preconceito.

Karol disse...

O ecletismo realmente foi uma forma de tornar a arquitetura algo mais popular.... ela trouxe sensações as edificações.
As casas civis tem ainda mais a cara dos seus donos.

Mariana Botelho disse...

O ecletismo faz uma mistura de estilos, por este noivo suas fachadas são carregada de ornamentos e detalhes, que ostentavam poder. Começa a ser inserido novos tipos de materiais e tecnologias nas fachadas.

Joana Nely disse...

O Ecletismo é composto a partir da simultaneidade da aplicação de vários estilos formais antigos, definindo um estilo próprio. Por isso, causava tanta perplexidade para alguns arquitetos da época. Entretanto teve muita aceitação, tanto da classe mais popular quanto da burguesia.

arquitetura brasileira V disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dayana disse...

Além do uso e mistura de estilos estéticos históricos, a arquitetura eclética de maneira geral se caracterizou pela simetria, busca de grandiosidade, rigorosa hierarquização dos espaços internos e riqueza decorativa.